Branding, valor e identidade

16 de março de 2021
16 de março de 2021 admin

Diferenciar-se da concorrência, conquistar e fidelizar clientes demanda eficiência em gestão e marketing. Branding, embora possa parecer muito conceitual, não é. Pelo contrário, é essencial para o marketing por ter a obrigação da gestão da marca com um conjunto de ações, métodos e estratégias para fazê-la mais conhecida e atrativa aos olhos do mercado – inclusive as marcas mais racionais, que devem ter as mesmas preocupações do desenvolvimento de sua personalidade, imagem e conceito, de acordo com os ambientes de marketing que estão inseridas.

Sendo assim, para definir os planos de branding, é preciso determinar as diretrizes de posicionamento da marca, com seu conceito, imagem e como você, empreendedor, espera que ela seja apresentada aos seus clientes.

O primeiro passo é determinar a personalidade e o posicionamento do seu negócio. Uma tarefa importante: como você deseja que percebam e falem da sobre sua marca. Características, valores, inspirações, imagens, referências e assim por diante.

As impressões e sensações que você espera que seus clientes e potenciais clientes tenham quando entrarem em contato com seus produtos e serviços são os fatores considerados. Sua história, ofertas, objetivos, motivações e valores que impulsionam seu negócio, seus colaboradores e, consequentemente, seus clientes e potenciais clientes.

Projete os ideais, planos e alvos para o seu negócio e como isso o diferenciará dos seus concorrentes. Analise o nome da sua marca, preferencialmente curto, fácil, simples e relacionado ao nicho. E para auxiliar nessa escolha, não se esqueça do SEO. Garantia de maior acesso à marca: as palavras-chave mais buscadas.

 

A identidade

Depois das questões subjetivas, a identidade: a parte visual e como, linguisticamente, ela será. Isso envolve o logotipo, ícone, símbolos, slogan, tipografia, cores, linguagem, storytelling e assim por diante.

As campanhas devem ter um aspecto e linguagem. Elementos compatíveis e de interesse do seu público. A frequência, bem dirigida, é fundamental. Formas de relacionamento também. Hoje, a tecnologia tomou conta, assim como as redes sociais.

O conteúdo precisa ser atrativo e a capacidade de relacionamento também. Saiba mesclar conteúdos de conhecimento, técnico e anúncios de forma regular. Padronize tudo que for possível. Alie propaganda institucional e promocional com equilíbrio. Exatidão. Nada a mais ou menos. Seja surpreendente de tenha propostas reveladoras e interessantes.

Seu cliente ou potencial cliente irá formar uma “imagem mental” sobre o que acha do seu negócio e se se identifica ou não com ele. Posicionamento! É o valor agregado, o brand equity, muito além do material: se o produto é de boa qualidade ou não, por exemplo. Ir às sensações provocadas e quais elementos ele associa à empresa e como a interpreta.

O branding pode conceber um brand equity incrível. Logo, a importância de investir em todos os aspectos possíveis para aprimorar a gestão da sua marca. Três dos mais importantes são: relevância, diferenciação e referência. Desta forma, são regras para todas as empresas:

  • Priorizar e atender necessidades do seu cliente;
  • Criar tendências e oferecer serviços e produtos exclusivos;
  • Ser parâmetro de qualidade no seu segmento.

Partindo dessas diretrizes, o desenvolvimento de branding será muito mais objetivo e certeiro. Aliás, nem sempre é possível mensurar em números o valor de um brand equity, porém é concebível entender quais fatores são mais decisivos e têm maior impacto na construção da imagem de uma marca. Para então, podemos analisá-los pelo modelo proposto por David Aaker, referência no tema.

Brand equity e o modelo de Aaker:

  • Qualidade: diferenciação em relação à superioridade da marca comparada a outras, popularidade e a proposta de inovação;
  • Lealdade: capacidade de fidelizar o cliente, mesmo quando em contato com a concorrência. Além de avaliar a satisfação, expectativas e possíveis recomendações do público;
  • Associação: identificação com a marca, fatores pessoais e socioculturais;
  • Conhecimento: reconhecimento intrínseco sobre a companhia;

Tais atributos podem ser abordados de forma direta, por pesquisas, modelos de feedback ou indireta, por meio dos comentários em redes sociais, por exemplo.

Branding também é o reflexo da sua companhia: pessoas, missão, visão e valores. A cultura organizacional é a voz do seu negócio, a construção da sua marca de dentro para fora. Seus funcionários carregam sua essência. Ou devem. São seus primeiros clientes. E o ambiente é fundamental. Envolvimento total. Presente. Capaz de motivar e transformar.

Compartilhar
contato

Entre em Contato

Vamos falar sobre o seu posicionamento.

O mercado percebe você. A fusão da sua imagem e do seu conceito. E isso é fundamental para sua performance.

Vamos falar sobre melhores resultados.

Seus investimentos são prioridades. Seja como for, definiremos os melhores caminhos para um máximo desempenho.

Vamos falar sobre o conteúdo adequado.

Produtos, serviços, argumentos, atendimento… Diferenciais, ideias e a importância que você atribui para o envolvimento.

LIGUE: 19 3445 0515

Copyright 2021 – Apice do Brasil. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

contato
Compartilhar